quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais e de Montes Claros

Guardiões da memória

Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros renova Diretoria e Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais recebe novo sócio. Juntos, os institutos trabalham para preservar a história e a cultura mineiras.


Montes Claros encerra 2009 com um reforço a mais na proteção de sua memória. Na noite de segunda-feira, 28/12, tomou posse como sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (IHGMG) o escritor e historiador Petrônio Braz, que se junta aos escritores Wanderlino Arruda e Dário Teixeira Cotrim para representar o Norte de Minas no Instituto.

A solenidade de posse aconteceu no Elos Clube de Montes Claros, ocasião em que também foi empossada a nova diretoria do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros.

Regina Almeida, dona da cadeira número 95 do IHGMG, em discurso lido pela governadora do Rotary Internacional, Maria Inês Silveira, explica que o convite para que Petrônio Braz se integrasse ao Instituto veio embalado pelo romance Serrano de Pilão Arcado, escrito entre 1982 e 2005, onde o escritor, ao contar a saga de Antonio Dó, retrata a história e geografia norte mineira tendo como cenário principal o município de São Francisco.


“Sem conhecer o passado não é possível projetar o futuro e é essa nossa missão enquanto historiadores: pesquisar e contar a história daqueles que construíram a história para que possamos entender nossas origens e nossa cultura”, disse Petrônio em seu discurso de posse.

Fundado há 103 anos por João Pinheiro, o IHGMG, a princípio, teve como principal função resgatar a história da inconfidência mineira e elevar o nome de Tiradentes, então considerado como vilão da história, como aquele que iniciou o movimento pela independência do Brasil.

Aos objetivos iniciais do Instituto, somou-se a função de preservar a cultura mineira e estimular os estudos da geografia, história e demais ciências sociais, mantidos até a atualidade.

Ao ser empossado como membro do Instituto, Petrônio Braz recebeu o diploma das mãos da historiadora Marta Verônica Vasconcelos Leite e a medalha Israel Pinheiro de sua esposa e do confrade Dário Cotrim.

Posse do IHGMC
O segundo momento da noite foi marcado pela posse da nova diretoria do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros, quando o então presidente Wanderlino Arruda passou o bastão para Dário Cotrim, que assume a cadeira para um mandato de dois anos.

O IHGMC possui 92 cadeiras, estando oito vagas. “Guardamos oito cadeiras porque temos muitas pessoas que poderiam fazer parte do Instituto. O Norte de Minas tem grandes talentos e definir quem seriam os integrantes do Instituto foi uma escolha difícil”, observa Wanderlino.


Dário Cotrim possui 16 livros publicados e 26 prontos para publicar. O escritor baiano radicado há décadas em Montes Claros diz que a intenção é que mais quatro livros sejam publicados durante o período em que estiver à frente do IHGMC.

Ao dar posse ao novo presidente, Ivone de Oliveira Silveira, membro efetivo IHGMC e presidente da Academia Montesclarense de Letras, disse que o trabalho do Instituto é fundamental para preservar a história da cidade através da palavra escrita. “Tenho certeza que com o trabalho do Instituto a memória de Montes Claros está resguardada”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.