quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Cinema / literatura

Novas tendências criadas por Harry Potter

Quando o assunto é arte e entretenimento, a sétima arte ainda é a grande propulsora da economia. Prova disso foi o lançamento da nova edição da saga do jovem mago Harry Potter que arrecadou 330 milhões de dólares em vendas globais de ingressos nas bilheterias dos 50 países onde estreou, na semana passada. Os seis filmes anteriores de Harry Potter renderam 5,4 bilhões de dólares em todo o mundo para o estúdio Warner Bros.

Apenas dois filmes até hoje superaram essa marca. Batman - O Cavaleiro das Trevas teve a melhor estreia de todos os tempos - 158 milhões de dólares, em 2008 - e Homem Aranha 3 estreou em 2007 com 151 milhões.

Além do sucesso na telona, a série de best-sellers da autora J.K. Rowling tem outro marco importante: a abertura de novas tendências para o mercado editorial e a formação de novos leitores.

Por todo o mundo, editoras estão desviando o foco para o nicho juvenil motivadas pelas transformações operadas por Harry Potter. São inúmeras as séries de livros publicadas, com títulos que são resultado do espaço aberto no mercado pela autora britânica além de uma série de outros produtos como dicionários, jogos e pop ups inspirados no menino bruxo da escritora britânica.

Motivados pelo mundo mágico de Harr Potter, adolescentes também estão descobrindo o prazer da leitura. Quem começa a ler ou toma gosto por livros com as linhas da J.K. Rowling costuma buscar outros títulos depois de encerrar – ou de reler – a série.
Pesquisas mostram que após a leitura da saga, os adolescentes procuram outros livros que se conectem à sua faixa etária, mas seguem alimentando o hábito de ler até encarar obras para adultos.

No Brasil, a formação do jovem leitor ainda se dá de forma um tanto aristocrática, quando se induz um aluno ou um filho a ler, é Machado de Assis que se oferece a ele. O problema é que essa ideia de introduzir apenas grandes autores não cria hábito de leitura.

Além de não ficar na contramão de seu próprio tempo, o jovem busca na literatura algo que se identifique com ele, então, não há porque não incentivar a leitura por entretenimento até porque a leitura não é um hábito que se perde fácil. Após ler um ou outro livro, fica mais fácil alimentar hábito da leitura e descobrir novos autores. Além disso, obras como Harry Potter tem uma qualidade literária inquestionável.

O hábito da leitura é algo fantástico e, independentemente do estilo literário, o importante é que os jovens leiam. É preciso que famílias e escolas vençam o preconceito contra a leitura por entretenimento e incentive crianças e jovens a descobrir o mundo fantástico dos livros.

2 comentários:

  1. Em setembro você divulgou o show do Tino Gomes, me chamou a atenção que ele interpreta textos do Carlos Alberto Ratton.
    Acontece que eu estou a procura deste autor Carlos Ratton,pergunto ?
    Você conhece esse autor, sabe qual o contato dele ?
    Veja o que você pode fazer por mim, desde já quero registrar o meu agradecimento pelo apoio. Sou de Porto Alegre,RS e fico no aguardo.
    Cordialmente.
    Rogério Rodrigues

    ResponderExcluir
  2. Hello there, I found your website by way of Google even as looking for a related subject,
    your site came up, it seems to be great. I've bookmarked it in my google bookmarks.
    Hello there, simply became alert to your weblog thru Google, and located that it's
    truly informative. I'm gonna be careful for brussels. I'll appreciate for those who continue this
    in future. Many people might be benefited from your writing.
    Cheers!

    My blog post: работа тестером online игр

    ResponderExcluir

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.