quinta-feira, 28 de abril de 2011

Festa do Milho

Assentamento Tapera, no município de Riacho dos Machados, região Norte de Minas Gerais, rende homenagens à cultura do produto que é tradicional da região


Os moradores do assentamento Tapera, no município de Riacho dos Machados, região Norte de Minas, realizam, entre os dias 30 de abril e 1° de maio a sétima Festa do Milho. A comemoração anual reúne toda a comunidade com o objetivo de celebrar a produção do milho e proporcionar aos moradores um momento de lazer.

A festa da comunidade oferece aos visitantes a oportunidade de experimentar pratos tradicionais do assentamento, que têm o milho como ingrediente básico. Serão servidas comidas típicas como pamonha, mingau de milho, cuscuz , canjica, entre várias outras.

Os visitantes poderão participar, ainda, de uma série de atividades recreativas. Estão previstos jogos de baralho, futebol masculino e feminino, apresentações musicais, além de vários jogos direcionados às crianças. Será realizada também uma cavalgada, com o objetivo de resgatar a cultura dos cavaleiros entre a população local.

De acordo com o presidente da associação de moradores do assentamento Tapera, Custódio do Carmo, a Festa do Milho é um modo encontrado pelos assentados para valorizar a cultura da planta e a história do assentamento. “É uma forma de louvor à produção do milho”, diz o assentado. Principal fonte de renda dos moradores, o milho tem permitido aos agricultores familiares avançarem em termos de produtividade, melhorando sua condição de vida no campo. Cada família colhe em média 20 sacas de milho por ano.

Outro diferencial da Festa do Milho é a participação voluntária de toda a comunidade na organização do evento. Aos 16 anos, a jovem Maria Janaína de Aquino colabora com os preparativos da festa desde a quarta edição. Com sua mãe, Maria Janaína contribui nas atividades de limpeza, ornamentação, preparo de alimentos e outros serviços necessários à realização do evento. “A gente tem que ajudar, para que dê tudo certo e todo mundo saia falando bem”, diz a jovem.

O assistente social Marcelo Lopes, que colabora com a organização da festa desde sua primeira edição, explica que a celebração foi criada a fim de proporcionar aos assentados a oportunidade de se reunirem e estreitarem os laços de convivência. “É um momento de lazer para os moradores, que é estendido às comunidades vizinhas”, afirma Marcelo.

O assentamento Tapera foi criado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária em Minas Gerais (Incra/MG) em 1995. A produção de sementes crioulas de milho e o cultivo de feijão são as principais atividades dos agricultores locais, que ainda produzem cana-de-açúcar e mandioca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.