quinta-feira, 7 de abril de 2011

Mídia cidadã

Projeto de mídia cidadã da Asajan, de Januária/MG, será o primeiro financiado pela Global Voices no Brasil

Entidade concorreu com mais de 750 projetos de mais de 90 países

Rising Voices, um projeto do Global Voices que visa ajudar a difusão da mídia cidadã em lugares que geralmente não tem acesso a ela acaba de anunciar os cinco mais novos membros de sua comunidade global de mídia cidadã, ganhadores de patrocínio para seus projetos. Um dos projetos ganhadores é do Brasil, o da Associação Amigos de Januária (Asajan), organização não governamental de combate à corrupção sediada em Januária, município de 65 mil habitantes, situado na região Norte do Estado de Minas.

De acordo com o site da Global Voices, nesta última rodada da competição houve uma quantidade substancial de concorrentes de todas as partes do mundo. No total, o Rising Voices recebeu mais de 750 projetos de mais de 90 países. Global Voices reconheceu que foi uma decisão muito difícil limitar a seleção a somente cinco escolhidos.

Segundo Global Voices, houve vários projetos merecedores, com grandes ideias focadas nas necessidades específicas de comunidades locais, os quais, infelizmente, não lhe foi possível financiar.

Os cinco projetos selecionados são diversos entre si e representam quatro continentes diferentes. Cada um tem uma proposta original no seu próprio contexto e a Global Voices acha que eles irão acrescentar muito para a comunidade global de mídia cidadã.

Cada projeto selecionado será contemplado com uma pequena verba para colocar em prática o ensino de como diversas ferramentas de mídia cidadã podem ser usadas.

É a primeira vez que a Global Voices investe em um projeto no Brasil. O site da Global Voices destaca que pequena cidade de Januária, localizada na região norte do estado brasileiro de Minas Gerais tem uma história recente de dificuldades com o governo local. No espaço de seis anos, a cidade teve sete prefeitos. Vários deles foram removidos do cargo por causa de atos ilegais, incluindo muitas vezes má gestão do dinheiro público.

Porque esta pequena cidade, com uma população de 65.000 habitantes, fica longe de muitos centros urbanos no Brasil, o governo local recebe pouca ou nenhuma cobertura da imprensa, a qual muitas vezes está muito longe para investigar a responsabilidade dos funcionários públicos locais perante seus eleitores.

Januária possui 65 mil habitantes e está situada na região Norte do Estado de Minas Gerais
O site da Global Voices salientou ainda que desde 2004, uma organização local chamada Associação dos Amigos de Januária (ASAJAN) tem conscientizado os moradores da cidade sobre as questões que envolvem o governo local. Observou ainda que através do trabalho de jornalismo investigativo e campanhas de conscientização pública, a Asajan tem conquistado transparência e responsabilidade para o governo local de Januária.

Muito deste trabalho – acrescenta a Global Voices - foi possível graças a um dos fundadores da Asajan, Fábio Oliva, que é blogueiro e tem escrito sobre assuntos tais como participação civil.

Em 2008, as jornalistas multimídia brasileiras Amanda Rossi e Jamila Venturini filmaram um documentário sobre o trabalho da Asajan e sobre as necessidades contínuas da comunidade local, com foco no trabalho que a organização tem feito em responsabilizar funcionários públicos por seus atos.

Global Voices enfatizou também que a Asajan agora busca incluir uma maior participação local no seu trabalho de acompanhamento do governo municipal e do seu orçamento, bem como o aprendizado sobre formas de acessar informação pública sobre sua cidade.

O projeto será liderado por Amanda Rossi e Jamila Venturini, em estreita colaboração com Oliva, Asajan, e outros, o que irá envolver moradores da cidade, com especial atenção aos jovens, que terão aulas de como usar as ferramentas de mídia cidadã para uma maior participação cívica. Os participantes usarão blogs, vídeo digital e fotografia como forma de documentar os problemas que afetam a cidade e para monitorar a resposta do governo local A essas necessidades.

Um comentário:

  1. Coletiva de apresentação do Júri do Programa Filme em Minas

    A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig convida para a coletiva com os jurados do Programa Filme em Minas – Biênio 2011/2012, com a presença da secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, dos cineastas Andrea Tonacci, Sandra Kogut, Paulo Halm e Walter Carvalho, do crítico Cássio Starling (categoria de Longa Metragem) e de representantes dos júris das categorias de Curtas e Médias, Formato Livre e Publicação.

    O programa Filme em Minas, de estímulo ao audiovisual da Secretaria de Estado da Cuiltura em parceria com a Cemig, está em sua quinta edição. Neste e no próximo ano, serão concedidos patrocínios no valor de R$ 4,5 milhões para a produção, distribuição e finalização de longas, produção de curtas e médias e em formato livre e projetos de publicações, preservação e memória do cinema mineiro.

    Coletiva Filme em Minas
    Data: sexta-feira, 8 de abril de 2011
    Horário: 10h30
    Local: Hotel Promenade Platinum
    Endereço: Avenida Olegário Maciel, 1.748, Santo Agostinho, Belo Horizonte

    ResponderExcluir

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.