quinta-feira, 12 de maio de 2011

Cinema

Documentário mineiro é selecionado para mostra do Festival de Cannes



O média-metragem Permanências, do cineasta mineiro Ricardo Alves Junior, foi selecionado para participar da Semana da Crítica, mostra paralela do Festival de Cannes (França,) que começou na quarta-feira (11/05).

Permanências foi construído a partir da vivência do diretor no conjunto habitacional IAPI, localizado no bairro Lagoinha, em Belo Horizonte. O filme foi realizado com recursos do programa Filme em Minas, programa de incentivo ao audiovisual mineiro da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, e produzido pela Entrefilmes e Sapukai Filmes, com coprodução da Desbun Filmes. No Brasil, o filme recebeu o prêmio de melhor filme na 3ª Janela Internacional de Cinema do Recife, em 2010.

Para Ricardo, o IAPI chama a atenção por ser um navio naufragado na cidade. O conjunto foi locação do outro trabalho do diretor, Material Bruto, e agora se tornou personagem. Em Permanências é mostrado o tempo passando pelos diversos corredores, vazios em determinados momentos, com imagens fantasmagóricas. Foram 45 dias de filmagem em que o diretor ficou morando no edifício junto com a equipe.

No média-metragem, Ricardo não conta a história do edifício mas das pessoas que passam suas vidas lá. Para o diretor, as pessoas que residem lá, de alguma maneira, fazem parte da arquitetura do conjunto habitacional. Os personagens vivenciam ações cotidianas e os diálogos são quase relatos. O filme retrata permanências do tempo, da arquitetura e dos moradores e, entretanto, aponta para a existência de outras vidas não reveladas no lugar.

O DIRETOR
Ricardo Alves Junior nasceu em Belo Horizonte e é formado em cinema pela Universidad del Cine de Buenos Aires (Argentina). Além de Permanências, dirigiu o premiado curta Material Bruto, vencedor de mais de dez prêmios no Brasil e no exterior.

O segundo filme, Convite para jantar com Camarada Stalin, ganhou como melhor curta 16 mm no Festival de Brasília em 2007, foi exibido em diversas cidades no exterior e foi incluído na lista dos curtas mais representativos da década na mostra “Cinema Brasileiro: Anos 2000, 10 questões”.

FILME EM MINAS
Criado pela Cemig em parceria com a Secretaria de Cultura de Minas Gerais, o Filme em Minas é um programa bienal de estímulo ao audiovisual no Estado. Abrangente, o programa incentiva pesquisas, além da adoção de novas linguagens e formatos que revelam a pluralidade da cultura mineira.

Entrando em sua 5ª edição neste ano, o Filme em Minas irá investir R$ 4,5 milhões em projetos mineiros. Os recursos serão distribuídos no biênio 2011/2012 e irão contemplar sete categorias visando atender à diversidade da produção audiovisual do Estado. De 2005 a 2010, foram 111 projetos contemplados, com investimentos superiores a R$ 13 milhões.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.