sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Festas de Agosto

Cortejos de ternos de congado desfilam sua alegria e fé pelas ruas da cidade

Catopês, Marujos e Caboclinhos, que saem em cortejo sacralizando as ruas,
nas manhãs e noites dos cinco dias de festa
As Festas de Agosto, que acontecem até o domingo em Montes Claros, estão deixando o centro da cidade mais vivo e mais alegre, com as cores, sons, cantos e danças dos ternos de Catopês, Marujos e Caboclinhos, que saem em cortejo sacralizando as ruas, nas manhãs e noites dos cinco dias de festa.

Na manhã deste sábado, os ternos de congado saem do Automóvel Clube de Montes Claros, na Praça Dr. João Alves, percorrem as principais ruas do centro da cidade até chegar à igrejinha do Rosário, onde é celebrada missa.

O reinado desfila sob um pálio, uma espécie de manto ou capa, precedido por príncipes e princesas representando a corte. A banda de música do 10º Batalhão da Polícia Militar completa o cortejo alternando dobrados com o canto dos dançantes. A cada dia, após o ritual, os mordomos oferecem almoço aos participantes de seus respectivos grupos. Na hora da refeição os catopês cantam: Viva o rei, viva a rainha, vamos comer arroz com galinha.

Um questionamento recorrente durante a festa é o porquê de os congadeiros demorarem tanto tempo para percorrer o trajeto do cortejo, da Praça Dr. João Alves até a Igrejinha do Rosário, na Avenida Coronel Prates.

Joba Costa explica que a proposta do cortejo é purificar os espaços para a passagem dos reis, rainhas e imperador. Segundo o Mestre, é necessário retirar das ruas as energias ruins e o cortejo faz uma limpeza energética. Como a cidade continua sua rotina, com o ir e vir de pessoas e carros, se uma rua for purificada e alguém passar - a pé, de carro, de moto, até mesmo um cachorro -, antes que o reinado passe pelo espaço, o ritual é quebrado e tem que ser refeito.

Isso explica o motivo da demora. O ideal é que, diante do cortejo, as pessoas esperem na calçada até que este se complete, para, então, atravessar a rua.

Sagrado e profano

Paralelamente à programação religiosa das Festas de Agosto, acontece o 33º Festival Folclórico de Montes Claros, com shows musicais, apresentação de grupos folclóricos, barraquinhas de comidas, bebidas e artesanato em vários estilos, além de oficinas e encontro com educadores.

Na programação de quinta-feira, 18/08, será realizado o 1º Encontro de Tambores do Norte de Minas, na Praça Dr. Carlos, às 10h, e na Avenida Cel. Prates, às 16h. De 13h às 18h, no Solar dos Sertões (Rua Dr. Veloso 151) no Encontro com Educadores, será exibido o filme Comunidades Tradicionais do Norte de Minas. Após o filme será realizado um debate com o jornalista Carlos Augusto.

Palco Principal montado na avenida Coronel Prates, show com Sarará e Seus Anjos Bons, Herbert Lincoln e Pereira da Viola. Na Arena 1 se apresentam Álvaro Vicente e Moisés e Luciano Taco. Na Arena 2, a partir das 16 horas, apresentação de danças folclóricas com os grupos Caravana Artesania, Zabelê, Capoeira Cordão de Ouro, Quadrilha Arraiá do Pequizá e Forró Izidinho

No Núcleo Histórico se apresentam os grupos de seresta Idade de Ouro, Namorados da Lua, Vozes de Prata e Chorões da Madrugada, a partir das 19 horas.

Na sexta-feira, 19/08, de 14h30 às 18h, no Solar dos Sertões, o Encontro de Educadores promove debate com o tema Xakriabás, Geraizeiros, Quilombolas e Vazanteiros.– Rua Dr. Veloso 151.

Às 20h, no Centro Cultural Hermes de Paula, acontece o pré-lançamento do CD Grupo de Seresta Amo-te Muito. Os shows da noite ficam por conta da Banda do 10º BPMG e Tino Gomes, no palco principal. Na Arena 1, se apresentam Warley Lopes, Bob Marcílio e Maia y Boavista. Na Arena 2, Caravana Artesania, Cia de Teatro Reviu a Volta, Grupo Banzé, Noite Afro, Quadrilha Arraiá do Jatobá e Forró Izidinho.

No Núcleo Histórico, o grupo de seresta Amo-te Muito e o grupo de choro Geraldo Paulista. Às 16 h tem oficina de gastronomia sertaneja com Petiscos mineiros com Terezinha Brant e Quitandas de Minas com Sergio Lilipuizão, no Restaurante Popular

No sábado, o Festival Folclórico apresenta Carlos Soyer, Léo Lopes, André Águia e Sá e Guarabyra no palco principal. Na Arena 1, grupo de seresta João Chaves, Noite Catrumano / Lundu e Viola Caipira e Iracema Reis. Nas Arena 2, Grupo Mamulenga, Caravana Artesania, Baianas da Nova Esperança, Grupo Fitas, Quadrilha Arraiá Xô Dançá e Levanta Poeira e Forró Izidinho.

No Núcleo Histórico tem Noite Asanorte, com participação de Lindomar Coimbra, Deborah rosa, Léo Lopes, Flávio Colares, Danilo Campos, Juquita Queiroz, André Águia, Carlos Soyer e Marcos Caldeira.

A oficina de gastronomia sertaneja será com Bernadete Guimarães e Terezinha Brant, no Restaurante Popular.

O ultimo dia do festival, domingo, tem show de Eustáquio Corrêa, Marcus Paracatu e Marcelo Andrade e Banda, no palco principal. Na Arena 1, Noêno da Viola, Ciro Araujo e Ray Edson. Na Arena 2, apresentação da Caravana Artesania, às 10h. No Núcleo Histórico, a partir das 20h, apresentação dos grupos de seresta Geraldo Avelar e Cordas Vocais, Roberto Mont’Sá e Maristela Cardoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.