terça-feira, 27 de setembro de 2011

Baleteatro

A magia de “Pedro e o Lobo”  volta a encantar crianças do Norte de Minas

Até o dia 29 de setembro, mais de 4.000 crianças vão assistir gratuitamente o espetáculo infanto-juvenil de dança “Pedro e o Lobo”, no Centro Cultural Hermes de Paula, numa realização da Ditarso Companhia de Dança.

O projeto democratiza a cultura, possibilitando aos alunos das redes estadual e municipal de ensino e do projeto de natação patrocinado pelos Correios a oportunidade de ir ao teatro. “Queremos incentivar a apreciação artística, formando platéias e estimulando o exercício da cidadania e democratização do teatro”, avalia o coreógrafo Paulo Di Tarso, diretor da Companhia de Dança.

As apresentações, no total de 18, acontecem em dias letivos e no horário das aulas. O público-alvo do projeto são crianças carentes com o objetivo de oferecer à elas uma vivência artístico-cultural. Pedro e o Lobo, idealizado pelo coreógrafo Paulo Di Tarso, é uma adaptação para dança-teatro da peça sinfônica “Pedro e o Lobo”, criada em 1936 pelo compositor Sergei Prokofiev para o Teatro Infantil de Moscou.  A temporada infantil de Montes Claros de Pedro e o Lobo é patrocinada pelos Correios, Ministério da Cultura (Lei Rouanet) e contemplada pelo Cena Minas - Prêmio Artes Cênicas de Minas Gerais, realizado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), em parceria com o Instituto Cultural Sérgio Magnani.

A Ditarso foi uma das oito companhias de dança contempladas em todo o Brasil para a concessão do patrocínio dos Correios, na recente edição de apoios culturais.  Além do patrocínio dos Correios, o projeto foi contemplado pelo Cena Minas - Prêmio Artes Cênicas de Minas Gerais, realizado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), em parceria com o Instituto Cultural Sérgio Magnani e através de recursos da Lei Rouanet - Lei Federal de Incentivo à Cultura.

“Nos traz orgulho e reconhecimento que o trabalho desenvolvido pela Ditarso Companhia de Dança tenha atraído o olhar de grandes investidores, como os Correios e o Instituto Sérgio Magnani para ações realizadas no interior do Brasil, em especial no sertão norte-mineiro, famoso pela sua pobreza e isolamento. É relevante porque demonstra a capacidade de realização da Ditarso Companhia de Dança e atesta a sua excelência artística, além de abrir portas para investimentos em outras ações e organizações culturais”, comemora Paulo Di Tarso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.