sábado, 10 de setembro de 2011

Rio São Francisco

Velho Chico será patrimônio mundial da Unesco

No ano em que o rio da Integração Nacional, o São Francisco, comemora 510 anos, Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) e a secretaria de Estado do meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) mobilizam as lideranças políticas, ambientalistas, ONGs, entidades e órgãos do Norte de Minas, para uma expedição ambiental, revitalização e o tombamento como patrimônio mundial da Unesco.

Na manhã de sexta-feira 09/09, no auditório Deputado Aécio Cunha – prédio anexo à entidade, a subsecretária de Desenvolvimento Regional e Políticas Urbanas (Sedru), Beatriz Morais de Sá Rabelo Correa, participou da primeira reunião preparatória com técnicos e ambientalista de órgãos, ONGs e entidades da região para desenvolver uma pauta da expedição.

A revitalização do rio São Francisco e o tombamento como patrimônio mundial da Unesco foram colocados como prioridades entre as reivindicações apontadas pelos participantes, além de uma discussão mais abrangente sobre a atual situação. Em relação à revitalização do rio, o engenheiro da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Sidenísio Lopes, disse que o trabalho continua sendo realizado pelo órgão, mas o que não está acontecendo é a divulgação.

O idealizador da Expedição Ambiental pelo Rio São Francisco, o presidente da Amams e prefeito de Patis, Valmir Morais de Sá, havia apresentado o projeto ao governador Antonio Anastasia e ao secretário de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães Chaves, mostrando a atual situação em que se encontra o rio, em sua parte mineira, com vários pontos assoreados e que está comprometendo a sobrevivência de vários ribeirinhos que tem seu sustento através da pesca e outros produtos oriundos do rio.

Na reunião preparatória para a Expedição Ambiental pelo rio São Francisco, na manhã dessa sexta-feira, participaram representantes da Copasa, Cemig, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, AMAMS, IEF, Semad, Sedru, Codema, Supram, Saae/Bocaiúva, Fiemg, Dnocs, Codevasf, CBH, ACB, Emater, Igam e Ibama.

A Expedição Ambiental acontecerá no dia 5 de outubro, na comunidade de Travessão, em São Francisco, com um encontro de pescadores amadores e profissionais, ambientalistas e agricultores das cidades de Pirapora, São Romão, Buritizeiro, Ibiaí, São Francisco, Pedras de Maria da Cruz, Manga e Itacarambi se deslocando de barcos até o local.

Ao longo da expedição acontecerão algumas paradas, com os membros participando de mutirões de limpeza nas margens do rio, reuniões com os ribeirinhos que apresentarão as suas reivindicações, peixamentos com distribuição de alevinos, além de exposições de artes plásticas, apresentações artísticas e culturais.
EXPEDIÇÃO





Nenhum comentário:

Postar um comentário

É uma prazer receber sua visita. Obrigada pelo comentário.