terça-feira, 30 de agosto de 2011

II Festival Mineiro de Humor

Humoristas representam o Norte de Minas, hoje, em Belo Horizonte

Humoristas de Montes Claros e Taiobeiras se apresentam logo mais no SESC Palladium

Uênio Thuary e Ruth Proença

Os humoristas, Illan Carvalho, de Montes Claros, com o espetáculo “Sobre uma vida tosca” e Uênio Thuary, de Taiobeiras, com a peça “As peripécias de Dona Santa” representam o Norte de Minas, hoje, no II Festival Mineiro de Humor na etapa estadual em Belo Horizonte.

Nesta fase, os candidatos serão avaliados pelo humorista Saulo Laranjeira; Paloma Piragibe, redatora do programa da TV Record “Show do Tom”; Magalhães, redator do programa do SBT “A Praça é Nossa”; e Regianna Antonini, redatora do programa da TV Globo “Zorra Total”.

O primeiro lugar na etapa estadual concorre ao prêmio de R$ 3 mil e será considerado o humorista revelação de Minas Gerais. De acordo com Ruth Proença, diretora do SESC, é grande a expectativa para os humoristas da região serem reconhecidos. “O SESC se sentiu honrado de sediar a etapa regional e ainda incentivar os artistas do Norte representarem a região para todo o estado“, relata a diretora.

Illan Carvalho e Uênio Thuary já estão na capital e receberam uma ajuda de custo de R$ 200 do SESC de Montes Claros para representar o Norte de Minas em Belo Horizonte.

As apresentações acontecem no SESC Palladium, na rua Rio de Janeiro, 1.046, Belo Horizonte, a partir das 20 horas. A entrada é gratuita.

Patrimônio Cultural

Jornada Mineira do Patrimônio Cultural começa quinta, dia 1º

Contagem regressiva para o início de um dos maiores eventos culturais já realizados no Estado

Coreto da Praça da Liberdade - Belo Horizonte-MG

A partir desta quinta, dia 1º - e durante todo o mês de setembro - Minas Gerais torna-se palco para a terceira edição da Jornada Mineira do Patrimônio Cultural. Serão mais de 1100 ações – entre seminários, apresentações de grupos de cultura popular, festivais de arte e gastronomia, exposições, visitas guiadas, educação patrimonial, oficinas e gincanas culturais -, acontecendo em 567 municípios mineiros. A programação completa já está disponível no site WWW.jornada.mg.gov.br

A ação, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura, por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG), é pioneira no país e teve início em 2009, dentro das comemorações do Ano da França no Brasil, uma vez que tem forte inspiração na experiência francesa das Journées du Patrimoine. De seu início na França, em 1984, por lá a ação se espalhou e deu origem às Jornadas Europeias do Patrimônio, hoje realizadas simultaneamente em 50 país da UE.

Na versão mineiríssima, a edição 2011 da Jornada terá abertura oficial no dia 1º de setembro, em Belo Horizonte. Para marcar a ocasião, o Iepha – que este mês completa 40 anos – aproveita para lançar o programa IEPHA DISCUTE. A iniciativa irá promover, periodicamente, uma série de encontros e debates; sempre em torno do patrimônio cultural e abertos aos interessados. Nessa primeira edição, especial de abertura da Jornada do Patrimônio, a secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, e o presidente do Iepha, Fernando Cabral, recebem pelo IEPHA DISCUTE o músico e percussionista Carlinhos Brown, que vai falar sobre Patrimônio e Diversidade, dentro do tema da Jornada neste ano: Quando a minha história conta a história de todos.
 
AÇÕES ARTICULADAS

Realizada nas diversas regiões de Minas durante todo o mês de setembro, em suas duas primeiras edições, a Jornada contou com mais de 2600 ações de preservação e valorização do patrimônio cultural mineiro, reunidas sob um grande trabalho de articulação e divulgação realizado pelo Iepha.

O sucesso da primeira edição da Jornada Mineira do Patrimônio Cultural foi reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, que concedeu ao programa o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, na categoria Divulgação. Em sua segunda edição, a ação recebeu o Prêmio “Amigos do Patrimônio Cultural de Barbacena”, uma iniciativa da Fundação Municipal de Cultura, Escola de Educação Patrimonial de Barbacena e Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico, com o apoio da Associação Comercial e Industrial de Barbacena.

Com o tema “Quando a minha história conta a história de todos”, esta terceira edição ainda contará com um brilho a mais, uma vez que em setembro, o Iepha/MG inicia as comemorações de seus 40 anos de atividades.

.......................

ABERTURA DA JORNADA MINEIRA DO PATRIMÔNIO CULTURAL

Data: 1º/09/2011

Local: auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-BH) – Av. João Pinheiro,495 – Funcionários (aberto ao público, entrada condicionada à capacidade do local)

Informações: Assessoria de Comunicação do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG) – fones: (31) 3235-2813 e (31) 3235-2817.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Exposição Iraniana


Galeria Márcio Leite recebe e comercializa obras de Afra Sareban

A Galeria de Artes Márcio Leite realiza entre os dias 02 e 09 de setembro, a primeira exposição de esculturas iranianas do artista plástico Afra Sareban. A abertura será às 20h e contará com a presença do diretor da Casa Iraniana de Cartum e Arte, Massoud Shojai Tabatabai.

As 16 esculturas têm tamanhos e formatos diferentes, retratam e valorizam importantes símbolos do Irã, país considerado um dos berços da humanidade, com mais de 2.500 anos de história.

As peças iranianas são muito valorizadas no mercado de artes internacional. “São peças originais, modernas, confeccionadas em argila e brilhante encontrados na cidade de Teerã”, explica Massoud Shojai Tabatabai.

O diretor ainda comenta que o processo de produção de cada peça é muito trabalhoso e exige do artista plástico, além do talento, muita dedicação e disciplina para se chegar ao resultado que deseja.

Afra Sareban nunca expôs os seus trabalhos em território brasileiro. “É a primeira vez que o país, especialmente Montes Claros, expõe e comercializa peças internacionais de esculturas iranianas do artista Afra Sareban. Ele produziu apenas 10 peças este ano e a superfície das peças são únicas e queimadas em forno”, conta o artista plástico Márcio Leite, diretor da Galeria Internacional que leva o seu nome.

Todas as 16 peças que estarão em exposição e comercialização percorreram mais de 2 mil quilômetros e já se encontram na Galeria Internacional Márcio Leite, mas só poderão ser visitadas a partir do dia 02 de setembro.

Abertura

Massoud Shojai Tabatabai estará em Montes Claros para abrir o lançamento da exposição. Esta é a segunda vez que ele vem a Montes Claros.

A primeira foi em 2010 quando a convite do artista plástico Márcio Leite, veio para a Exposição “Do Irã” que reuniu 35 obras.

Graduou-se em pintura pela Faculdade de Artes da Universidade do Teerã. Foi fotógrafo na guerra Irã x Iraque sendo atingido por armas químicas. Editou dois livros de fotos sobre o conflito.

Publicidade e Cinema de Mãos Dadas


Expressar e criar sem interferência. Revelar e desenvolver novos talentos. Isto é o CRIECURTA , concurso nacional de roteiros de curta-metragem para os profissionais de criação das agências de publicidade. As inscrições estarão abertas até 10 de outubro. (Veja o regulamento: http://criecurta.com.br/regulamento-2/) Idealizado pela cineasta Bia Flecha e a diretora executiva Magda Barbieri, sócias da Brasileira Filmes, a 2ª edição do CRIECURTA premiará os 10 melhores roteiros com a produção dos mesmos.

O tema é livre. “O projeto é um grande exercício de criatividade, amadurecimento e liberdade. Oferece aos criativos a oportunidade de vivenciar o cinema fora do universo da agência com liberdade para criar e roteirizar, transformando essa expressão autoral em filme. É gostoso pensar diferente, criar pra outra finalidade, dá uma oxigenada”, explica Bia.

Para a produção dos curtas, a Brasileira Filmes vai disponibilizar vagas para técnicos da área do audiovisual e estagiários. O anúncio dos roteiristas vencedores acontecerá no dia 26 de outubro através das redes sociais e imprensa. Logo após a finalização dos 10 curtas, será realizado um evento para a exibição dos mesmos. Local a definir.

O CRIECURTA tem o incentivo da Lei Rouanet (Governo Federal) e do PROAC (Programa de Ação Cultural do Governo Estadual).

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Show da Vida

Evangelismo de impacto ajuda na prevenção da violência e restauração da paz no bairro Morrinhos

A banda de música da igreja Assembleia de Deus de
Montes Claros foi a grande atração do evento

Durante a Blitz da Paz, realizada na manhã do último domingo na rua Melo Viana, no bairro Morrinhos, o projeto Show da Vida, da igreja Assembleia de Deus de Montes Claros, coordenou as ações artísticas e evangelísticas.
Logo na abertura, a banda de música da igreja, sob a regência do maestro Kolek, sargento do Corpo de Bombeiros, atraiu a atenção dos moradores do bairro, que saíram à porta para assistir a apresentação.

- Comecei ainda criança a tocar na banda da igreja. Me formei em música pela Unimontes e pelo conservatório Lorenzo Fernândez, passei por um concurso e hoje sou corneteiro do Corpo de Bombeiros, mas nunca deixei o trabalho na igreja. A maioria dos músicos são filhos de ex-integrantes que seguiram suas profissões e a formação está sempre em transição, exatamente porque vai passando de geração em geração. Esses meninos têm na música e no Evangelho uma oportunidade de serem cidadãos honrados – observa o sargento Kolek que diz que a banda é uma oportunidade de retribuir um pouco do muito que recebeu na igreja.

A banda foi fundada em 1979 por Adalberto Aleluia Barbosa e muitos dos integrantes buscam se ingressar na banda do 10º Batalhão da Polícia Militar. O sargento Josias Freitas é um deles, que começou a tocar na igreja ainda criança e, há 20 anos, toca clarineta da banda da PM.

- Como músico, o cristão não tem muitas opções no mercado de trabalho e a banda de música da PM se configura como a melhor opção por que alia a música ao trabalho de defesa do patrimônio e da vida, que também é missão do cristão. Fora a banda, restam dar aula ou tocar em casamentos. Segundo o sargento, os meninos ingressam na banda da igreja aos 8/9 anos e atualmente o grupo conta com 30 músicos.

Além da banda de música, a Blitz foi animada pelo som do grupo de pagode gospel, que também integra o projeto Show da Vida, da igreja Assembleia de Deus.

Iniciado há dois anos pela comunidade da igreja, o Show da Vida envolve teatro, música, atendimento jurídico, consultoria financeira, prevenção e promoção da saúde e atividades educativas para crianças e adolescentes. Segundo o coordenador pastor Paulo Jr, o projeto é um trabalho multidisciplinar e multicultural que visa, além da evangelização, a inclusão social.

- São setenta profissionais de várias áreas, todos voluntários, que colaboram com as ações realizadas não somente em Montes Claros, mas também em outras cidades da região e até na Bahia – explica Pr. Paulo Jr. Segundo o pastor, através da arte, especialmente da música e do teatro, é possível levar mais facilmente a mensagem do Evangelho às pessoas.

- A igreja acredita na função de pregar o Evangelho como um todo, e isso inclui segurança, proteção à vida e inclusão social. Por isso estamos na parceira para a realização da Blitz da Paz e de todas as ações em que o foco seja a defesa da vida.


sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Festas de Agosto

Cortejos de ternos de congado desfilam sua alegria e fé pelas ruas da cidade

Catopês, Marujos e Caboclinhos, que saem em cortejo sacralizando as ruas,
nas manhãs e noites dos cinco dias de festa
As Festas de Agosto, que acontecem até o domingo em Montes Claros, estão deixando o centro da cidade mais vivo e mais alegre, com as cores, sons, cantos e danças dos ternos de Catopês, Marujos e Caboclinhos, que saem em cortejo sacralizando as ruas, nas manhãs e noites dos cinco dias de festa.

Na manhã deste sábado, os ternos de congado saem do Automóvel Clube de Montes Claros, na Praça Dr. João Alves, percorrem as principais ruas do centro da cidade até chegar à igrejinha do Rosário, onde é celebrada missa.

O reinado desfila sob um pálio, uma espécie de manto ou capa, precedido por príncipes e princesas representando a corte. A banda de música do 10º Batalhão da Polícia Militar completa o cortejo alternando dobrados com o canto dos dançantes. A cada dia, após o ritual, os mordomos oferecem almoço aos participantes de seus respectivos grupos. Na hora da refeição os catopês cantam: Viva o rei, viva a rainha, vamos comer arroz com galinha.

Um questionamento recorrente durante a festa é o porquê de os congadeiros demorarem tanto tempo para percorrer o trajeto do cortejo, da Praça Dr. João Alves até a Igrejinha do Rosário, na Avenida Coronel Prates.

Joba Costa explica que a proposta do cortejo é purificar os espaços para a passagem dos reis, rainhas e imperador. Segundo o Mestre, é necessário retirar das ruas as energias ruins e o cortejo faz uma limpeza energética. Como a cidade continua sua rotina, com o ir e vir de pessoas e carros, se uma rua for purificada e alguém passar - a pé, de carro, de moto, até mesmo um cachorro -, antes que o reinado passe pelo espaço, o ritual é quebrado e tem que ser refeito.

Isso explica o motivo da demora. O ideal é que, diante do cortejo, as pessoas esperem na calçada até que este se complete, para, então, atravessar a rua.

Sagrado e profano

Paralelamente à programação religiosa das Festas de Agosto, acontece o 33º Festival Folclórico de Montes Claros, com shows musicais, apresentação de grupos folclóricos, barraquinhas de comidas, bebidas e artesanato em vários estilos, além de oficinas e encontro com educadores.

Na programação de quinta-feira, 18/08, será realizado o 1º Encontro de Tambores do Norte de Minas, na Praça Dr. Carlos, às 10h, e na Avenida Cel. Prates, às 16h. De 13h às 18h, no Solar dos Sertões (Rua Dr. Veloso 151) no Encontro com Educadores, será exibido o filme Comunidades Tradicionais do Norte de Minas. Após o filme será realizado um debate com o jornalista Carlos Augusto.

Palco Principal montado na avenida Coronel Prates, show com Sarará e Seus Anjos Bons, Herbert Lincoln e Pereira da Viola. Na Arena 1 se apresentam Álvaro Vicente e Moisés e Luciano Taco. Na Arena 2, a partir das 16 horas, apresentação de danças folclóricas com os grupos Caravana Artesania, Zabelê, Capoeira Cordão de Ouro, Quadrilha Arraiá do Pequizá e Forró Izidinho

No Núcleo Histórico se apresentam os grupos de seresta Idade de Ouro, Namorados da Lua, Vozes de Prata e Chorões da Madrugada, a partir das 19 horas.

Na sexta-feira, 19/08, de 14h30 às 18h, no Solar dos Sertões, o Encontro de Educadores promove debate com o tema Xakriabás, Geraizeiros, Quilombolas e Vazanteiros.– Rua Dr. Veloso 151.

Às 20h, no Centro Cultural Hermes de Paula, acontece o pré-lançamento do CD Grupo de Seresta Amo-te Muito. Os shows da noite ficam por conta da Banda do 10º BPMG e Tino Gomes, no palco principal. Na Arena 1, se apresentam Warley Lopes, Bob Marcílio e Maia y Boavista. Na Arena 2, Caravana Artesania, Cia de Teatro Reviu a Volta, Grupo Banzé, Noite Afro, Quadrilha Arraiá do Jatobá e Forró Izidinho.

No Núcleo Histórico, o grupo de seresta Amo-te Muito e o grupo de choro Geraldo Paulista. Às 16 h tem oficina de gastronomia sertaneja com Petiscos mineiros com Terezinha Brant e Quitandas de Minas com Sergio Lilipuizão, no Restaurante Popular

No sábado, o Festival Folclórico apresenta Carlos Soyer, Léo Lopes, André Águia e Sá e Guarabyra no palco principal. Na Arena 1, grupo de seresta João Chaves, Noite Catrumano / Lundu e Viola Caipira e Iracema Reis. Nas Arena 2, Grupo Mamulenga, Caravana Artesania, Baianas da Nova Esperança, Grupo Fitas, Quadrilha Arraiá Xô Dançá e Levanta Poeira e Forró Izidinho.

No Núcleo Histórico tem Noite Asanorte, com participação de Lindomar Coimbra, Deborah rosa, Léo Lopes, Flávio Colares, Danilo Campos, Juquita Queiroz, André Águia, Carlos Soyer e Marcos Caldeira.

A oficina de gastronomia sertaneja será com Bernadete Guimarães e Terezinha Brant, no Restaurante Popular.

O ultimo dia do festival, domingo, tem show de Eustáquio Corrêa, Marcus Paracatu e Marcelo Andrade e Banda, no palco principal. Na Arena 1, Noêno da Viola, Ciro Araujo e Ray Edson. Na Arena 2, apresentação da Caravana Artesania, às 10h. No Núcleo Histórico, a partir das 20h, apresentação dos grupos de seresta Geraldo Avelar e Cordas Vocais, Roberto Mont’Sá e Maristela Cardoso.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Uma entidade cultural viva

Academia Montesclarense de Letras comemora 45 anos com lançamento de revista antológica e nomeação de novos membros

Fotos Jerúsia Arruda
Do alto dos seus 97 anos de idade, Dona Yvonne
deixou claro porque se tornou a diva
das letras do Norte de Minas

A Academia Montesclarense de Letras completa 45 anos, neste ano, e até o próximo mês de novembro será realizada uma série de atividades para celebrar a data.

A abertura da programação aconteceu na quinta-feira, 28/07, no Elos Clube, com o lançamento do segundo volume da Revista da Academia Montesclarense de Letras, que nessa edição homenageia, in memoriam, quatro nomes ilustres que fizeram parte da Academia: Cândido Simões Canela, Felicidade Perpétua Tupinambá, Olímpio Alves Silveira e Hermes Augusto de Paula.

Durante a solenidade de lançamento, como sói, a presidente da Academia, Yvonne de Oliveira Silveira, voltou a demonstrar porque se tornou a diva das letras do Norte de Minas. Num discurso breve e incisivo, Dona Yvonne explicou a origem das academias de letras, que remonta à história francesa, com uma memória e vocabulário surpreendes para os desavisados que ainda não haviam vivenciado a experiência de ouvir suas palavras articuladas, coerentes e instrutivas, num fulgor invejável do alto dos seus 97 anos de idade.

- O homem é um animal superior não somente pela linguagem, mas principalmente pela capacidade de produzir cultura, e a academia de letras é importante na preservação desta cultura. Comemorar 45 anos da Academia significa que Montes Claros está em um nível de progresso avançado porque possui produção intelectual suficiente para resguardar sua história – ressaltou Dona Yvonne lembrando que manter a Academia ativa e produtiva durante todos esses anos foi uma luta diária.

A Academia Montesclarense de Letras foi fundada em 1966, por treze sócios. Hoje são 40 cadeiras, muitas delas ainda ocupadas por seus sócios fundadores, como a presidente Yvonne Silveira, uma das patronas. Os trabalhos da academia se destacam pelo incentivo e divulgação da produção literária local. Além dos acadêmicos titulares, a Academia também possui membros honorários, ex-membros titulares que deixaram a Academia porque tiveram que se mudar de Montes Claros, sócios beneméritos, que contribuem financeiramente para a academia, e sócios correspondentes, membros de outros locais do país.

A solenidade de abertura das comemorações contou ainda com a apresentação do grupo de serestas João Chaves, que apresentou clássicos do cancioneiro popular como Chuá Chuá (Pedro de Sá Pereira e Ary Pavão) e Sereno da Madrugada (Tonico e Tinoco) e declamação emocionada da acadêmica Mary Silqueira Lélis de poema de sua autoria. Com a jovialidade e simpatia de sempre, o acadêmico Wanderlino Arruda anunciou a criação da Academia Montesclarense de Artes, que já vem sendo articulada e será anunciada em breve.

REVISTA
Em formato de livro, além das homenagens, as 170 páginas do segundo volume da Revista da Academia Montesclarense de Letras trazem artigos produzidos pelos sócios da Academia e, em memória dos poetas mortos, resgata poemas de alguns acadêmicos. Além do valor literário e histórico, a revista traz informações e curiosidades sobre os homenageados.

- A produção intelectual de Montes Claros é muito rica, volumosa e se tivesse incentivo seria ainda maior. Chegar a esse resultado da revista foi muito difícil porque a Academia não possui nenhum recurso, mas mesmo assim, é gratificante e vale a pena o esforço – avalia o acadêmico Itamaury Teles, editor da revista comemorativa, que foi vendida pelo valor de 15 reais.

- O valor arrecadado com a venda da revista será utilizado para a produção de uma antologia, que será lançada no final das comemorações dos 45 anos – completa Itamaury.


PROGRAMAÇÃO
Neste ano, a Academia recebe dois novos sócios: os jornalistas Jorge Silveira e Luis Carlos Vieira Novaes. Jorge Silveira será o sucessor de Olyntho Silveira, fundador da Cadeira nº 15; e Luiz Carlos Novais, sucessor de Amélia Prates Barbosa Souto, Cadeira nº 5, do fundador Hélio Oscar Vale Moreira.

As comemorações iniciaram com o lançamento do segundo volume da
Revista da Academia Montesclarense de Letras
Até o mês de novembro também está programada a exibição do documentário Antônio Dó - Oralidade, produzido por universitários de Comunicação da Universidade Federal de Viçosa; palestras sobre o livro Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, por Ivana Ferrante Rabello e O Amanuense Belmiro, de Cyro dos Anjos, pela acadêmica Karla Celene Campos; lançamento dos livros Crenças e Sabenças no Norte de Minas, da acadêmica Clarice Sarmento, Cantar de Amigos, da acadêmica Yvonne Silveira, De Pilão Arcado a Montes Claros, do Ten. Agnaldo Ribeiro de Souza, e Balangador de Rede, do acadêmico Itamaury Teles.

No dia 13 de setembro será o ponto alto das comemorações, com a realização da festa de aniversário e homenagem aos membros fundadores da Academia.

A programação inclui, ainda, entrega do diploma de sócio benemérito post-mortis à esposa Dália Fróes, pela doação dos recursos da venda dos livros à Academia Montesclarense de Letras; palestra com o tema A arte de fazer trovas, por Yvonne Silveira, e lançamento do III volume da Antologia da Academia Montesclarense de Letras.

As comemorações terminam com um jantar de congraçamento dos acadêmicos.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Show solidário

Agosto é mês de festa, mas também de solidariedade


Elthomar Santoro recebe homenagem
dos amigos nesta sexta-feira

O compositor montes-clarense Elthomar Santoro Jr viveu um trágico momento no início do mês de agosto, quando seu quarto pegou fogo e chamas consumiram seus pertences pessoais como roupas e outros objetos, mas principalmente a perda maior, não só pra ele, mas para a arte, de seus registros de composições musicais e peças de teatro. Uma obra completa consumida em segundos pelo fogo.

Então, com o propósito de celebrar a vida o compositor e amigos decidiram realizar um show.

Além da presença de Elthomar, o show já tem confirmadas as presenças de Hebert Lincoln, Cori Gonzaga, Sholmes Solto, Jukita Queiroz, Branko Velloso, André Águia, Bob Marcílio, Marcílio Maia, Robson Nascimento, Álvaro Vicente Jorge Takahashi, Joel das Flores, Danilo Campos, Marcinho Caldeira, Marcinho da Gaita, Deborah Rosa, Marilda de Mesquita, Seu Beto e Seus Filhos, Aroldo Pereira, Mirna Mendes, Dóris Araújo, Carla Campos, Patrícia Gisele, Afrânio Botelho, Lindomar Coimbra, Ricardo Viana, Jobim Narciso, Prego de Linha, Léo Lopes, Bete Antunes e Laurinho Carnielly.

O show será realizado nesta sexta-feira (12),no restaurante Quintal e os ingressos custam R$5,00.

Padre Fábio De Melo

Padre cantor volta a Montes Claros com o show Iluminar

Dia 16 de setembro, sexta-feira, Montes Claros receberá o novo show de Padre Fábio de Melo, Iluminar. No repertório, músicas do novo CD e DVD, velhos sucessos, além dos momentos de palestra e reflexão que sempre mexe muito com a emoção do público.

Fábio de Melo é graduado em Filosofia e Teologia, pós-graduado em Educação e mestre em Teologia. Nasceu na cidade de Formiga-MG. É o caçula dos oito filhos de Dorinato Bias Silva e Ana Maria de Melo Silva. Veio de uma família simples: seu pai era pedreiro e sua mãe dona de casa.

O primeiro lote, limitado, de ingressos de cadeira e pista, já está à venda nas livrarias católicas com preço especial antecipado. Parte da renda será revertida para a Fazenda da Solidariedade São Francisco de Assis, coordenada pelo Frei Valdo, da Paróquia São Sebastião. Os grupos de oração e paróquias interessados em revender ingressos podem fazer contato com a produção pelo telefone (38) 3084-7720.

Entre in Cena

 Grupo teatral apresenta espetáculo Sexo Farmacêutico

O Entre in Cena Companhia de Teatro, volta ao palco do Centro Cultural Dr. Hermes de Paula, com a peça “Sexo Farmacêutico”, nos dias 30 e 31 de Agosto.

Com texto de Humberto Melo, direção de Léo Ribeiro, o espetáculo de grande sucesso de crítica e público foi apresentado em junho passado, com sessões que lotaram o anfiteatro e deixaram um gostinho de “quero mais”.

“Estreamos o nosso grupo no mês de junho com a primeira peça: Sexo Farmacêutico, uma comédia muito irreverente com uma hora de duração. A peça foi muito aguardada pelo público de Montes Claros. As apresentações lotaram por três dias o Centro Cultural. Agora, estamos de volta, com novas apresentações, nos dias 30 e 31 de agosto próximo”, explica o diretor e ator Léo Ribeiro, que ressalta: “Muitas pessoas pensam que o texto é pornográfico. Mas não é. É um texto engraçado, descontraído, com falas que retratam o cotidiano das pessoas e dos casais”, explica Ribeiro.

Sexo Farmacêutico

O espetáculo conta a história de um casal com 50 anos de idade e 25 anos de casados e dois filhos já adultos. Maria Helena e Horácio são os figurantes dessa história. Os dois há 10 anos já não fazem mais sexo, tem filosofias de vida bem diferentes.

Horácio é um funcionário público aposentado, leva uma vida tranqüila. Para ele, seu casamento está normal e os desgastes das mais de duas décadas de união estável, fizeram com que o apetite sexual também ficasse morno. O sexo para Horácio não é mais importante, o que importa é família já construída, criada e de certa forma feliz.

Mas para Maria Helena, o casamento é muito mais do que criar os filhos e ser companheira. O desejo sexual está mais vivo do que nunca. Ela não agüenta mais viver sem sexo e quer a todo custo que o esposo também desperte este lado que está adormecido na relação há 10 anos.

Em cena está os atores Léo Ribeiro, que faz o papel de Maria Helena e Fernando Rigorbaz, que faz o papel de Horácio. O espetáculo ainda conta com o ator Regis Silva, que contracena com os dois no início da peça no papel de ascensorista de um elevador.

“É uma deliciosa comédia, muita engraçada, com cenas certamente já vividas por casais. Na peça tudo acontece, inclusive, a famosa briga de casal. Mas o desfecho final desta história vocês terão que assistir para saber”, completa o diretor e ator Léo Ribeiro.

A censura é de 16 anos e é bom o público estar preparado para dar boas risadas. As apresentações serão no Centro Cultural às 19h e 21h. Os ingressos custam R$ 14,00 inteira, mas estarão sendo vendidos até o dia 29 de agosto, ao preço único de R$ 7,00.

Os ingressos estarão sendo vendidos a partir do dia 20 de agosto no Centro Cultural a partir do dia 15. Mais informações sobre o espetáculo pelos telefones: (38) 9842 – 8280 e 9103 – 6148 ou no e-mail: entreincena@hotmail.com.

O Grupo

O Grupo Teatral Entre in Cena existe desde novembro de 2009, e nasceu com o objetivo de trabalhar com direção coletiva. “Tudo começou quando resolvi sair do grupo que participava e criar o meu próprio grupo”, explica o diretor Léo Ribeiro.

Com 10 integrantes, que dividem o tempo entre o grupo Entre in Cena e outras atividades, a companhia já se apresentou várias vezes em empresas como Novo Nordisk, com teatro empresarial.

Já o nome Entre in Cena tem dois sentidos. O primeiro é de o espectador entrar na cena e participar da peça. E o outro sentido é do espectador assistir a cena e observar as mudanças que ocorrem entre os personagens.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Amor sertanejo

Domingo, 14 de agosto, a partir das 17 horas, no Centro Cultural Hermes de Paula, será realizado o Chá das Cinco com a escritora Maria Câmara. Ela vai lançar o livro Luan Luar, o monge.



O romance Luan Luar, o monge é um grito
de socorro na tentativa de salvar o meio ambiente


A obra da educadora e consultora editorial é uma homenagem à fauna e à flora norte-mineira. O pequizeiro, fruto símbolo do cerrado que recebeu tratamento especial pela autora, é quase um personagem dentro da história de amor vivida pelo casal Torneiro e Ingá. Com muita sensualidade ela fala da união dos dois e do fruto que fizeram vingar no meio sertão: Luan, personagem central, que conduz todo o enredo desta história. Um romance que mexe com as emoções, que faz repensar os valores de cada um e, principalmente, refletir sobre um tema bem atual: a importância de preservar o lugar onde se vive.

- Levei 20 anos para concluir este livro. Não tive pressa, escrevia quando o coração pedia, quando as ideias brotavam em minha cabeça. Pouco a pouco fui transferindo meus sentimentos e pensamentos para o papel - explica a escritora Maria Câmara.

Ela revela outro aspecto intrigante do processo de criação, tão romântico quanto a relação dos personagens com a natureza.

- Adoro o barulho da chuva, dos raios e dos trovões. Para mim é como uma canção de ninar, bom pra dormir, mas também para escrever - conta no quintal da casa onde mora, repleto de árvores, flores e pássaros.

Dos tempos de infância até os dias de hoje, a natureza sempre fez parte da vida desta apaixonada pelas letras e pelos livros.

- Mamãe me ensinou a ler e escrever com apenas seis anos. Mudei de Brasília de Minas para Montes Claros para estudar, em regime de internato. Gosto desta época, do Colégio Imaculada Conceição, do aprendizado, mas o momento mais esperado era as férias, quando voltava para a fazenda onde meus pais moravam. Em Montes Claros, o lugar que mais gosto é minha fazenda, às margens do Rio Verde, que ainda continua lindo mesmo diante de toda a agressão sofrida.

O romance Luan Luar, o monge também é um grito de socorro na tentativa de salvar o meio ambiente.

- Podemos não ser os responsáveis diretos pelo desmatamento, mas somos culpados pelo silêncio em não denunciar os verdadeiros predadores. Eu espero que meu livro sirva de alerta, de reflexão para com o futuro.

Para o escritor e presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros, Dário Teixeira Cotrim, o romance tem uma história extremamente rica e verdadeiramente bela.

- As palavras são colocadas com perfeição e clareza na formação das frases. Tudo isso para o brilhantismo de sua obra - avalia. - Foi uma leitura gratificante e muito proveitosa, tendo em vista os temas abordados pela autora, principalmente com a história de amor do jovem casal Torneiro e Ingá, a exemplo de Iracema, de José de Alencar – finaliza, dizendo que é uma obra que prende a atenção do leitor e faz questão de indicar o livro para quem admira um bom romance.

sábado, 6 de agosto de 2011

Psiupoético 25 anos

Comemoração continuada movimentou São Paulo

Entre os dias 26 e 29 de Julho de 2011, o Metrô Paraíso, em São Paulo, capital, recebeu grandes nomes da poesia contemporânea brasileira, dentro do projeto de comemoração continuada do 25 anos do Salão Nacional de Poesia Psiu Poético. Coordenado pelos poetas Aroldo Pereira (Curador do Salão Nacional de Poesia Psiu Poético) e Jurandir Barbosa (poeta e editor), o show da poesia aconteceu numa produção do grupo de literatura e teatro Transa Poética, de Montes Claros, em parceria com a produtora Cinemagia e Editora Catrumano, no Metrô de São Paulo. Houve a participação de vários nomes da poesia nacional, dentre eles Luiz Zanotti, Élcio Lucas, Ana Martins, Giovanni Sassá, Odila Plascência, Fernando Vasqs, Kedma Oliver, Fernando Antônio, Jurandir Barbosa, Mavot Sirc, Welligton Kalil.

O evento foi bastante prestigiado. A poesia se fez presente pela música, vídeos, performance e declamações, reunindo poetas de Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Recife, Bahia, Brasília, Santa Catarina, Montes Claros e Coração de Jesus. A comemoração continuada do Psiu Poético teve, ainda, no seu encerramento uma mesa de discussão sobre o tema "os rumos da poesia contemporânea no século 21". Contou com a presença do Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), Elcio Lucas, além dos poetas Aroldo Pereira e Jurandir Barbosa.

Giovanni Sassá (do Grupo Tambolelê) de Belo Horizonte deixou o público impressionado quando, tirando sons de batidas em sua boca, em percussão, tocou o Hino Nacional. O público "eletrizado" bateu palmas para essa apresentação que marcou o primeiro dia do evento.

Entre os espectadores, um rapaz morador de Jundiaí-SP que, ao final do evento, fez questão de cumprimentar os poetas participantes e expressar a felicidade em estar alí naquele momento. Segundo ele, a poesia provoca no ser humano o total estado de paz de espírito. Outra presença marcante foi uma senhora de São Paulo, que assistiu uma reportagem sobre o "Psiupoético25", que levou toda a família para assistir às apresentações.

O poeta-ator Aroldo Pereira presentou o público, no final de cada tarde, com a performance, Parangolé/Parangolivro, provocando o brilho nos olhos de todos os presentes.

O poeta Wellington Kalil (BH-MG), com muita serenidade, levou ao público a refletir sobre o panorama humano-social. De São Paulo-SP, o poeta e roqueiro Mavot Sircmostrou outro show com suas punks declamações, sendo aplaudido "efusivamente" pela platéia, que sorria admirada.
 
Curitiba-Paraná se fez presente com a apresentação de voz e violão do poeta e mestre em literatura, Luiz Zanotti. O poeta Mané do Café, de Embu das Artes e suas interações com o público foi outro que, ao lado dos poetas Fernando Vasqs, Laureart, Vera Lúcia Godoy, Ana Cristina Martins, Kedma Oliver, Adriana Alves, Dandy, Odila Plascência, Cristina Araújo, Rosani Abou Adal, João Nery, Atonio Felix da Silva, Dayse Domingos, Dora Dimolitse, Luiz Poeta, Silvio Zucolotto, Fernando Antônio Nogueira Wanderlei e outros, iluminaram e deram aulas de poesia contemporânea em São Paulo.

Para o poeta Aroldo Pereira foi extremamente positivo o trabalho desenvolvido em São Paulo; "Houve uma ampla projeção de tudo que fizemos, incluindo o lançamento da segunda edição do Parangolivro, na Casa das Rosas. Esperamos que, de 04 a 12 de outubro, em Montes Claros, tenhamos outro sucesso maiúsculo", finalizou.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Festas de Agosto

Inscrições para Oficina de Percussão seguem até dia 8


Ainda dá tempo: quem quiser participar das oficinas artísticas e culturais disponibilizadas pela Secretaria Municipal de Cultura como parte da programação das Festas de Agosto e do 33º Festival de Folclore de Montes Claros, pode se inscrever. A Oficina de Estandartes e Indumentária começa nesta quarta-feira, dia 3, mas a de Percussão continua com as inscrições abertas até o dia 8.


Ainda dá tempo: quem quiser participar das oficinas artísticas e culturais disponibilizadas pela Secretaria Municipal de Cultura como parte da programação das Festas de Agosto e do 33º Festival de Folclore de Montes Claros, pode se inscrever. A Oficina de Estandartes e Indumentária começa nesta quarta-feira, dia 3, mas a de Percussão continua com as inscrições abertas até o dia 8.

Conforme o secretário Ildeu Braúna, para a oficina musical foram estabelecidas parcerias com o Grupo Prego de Linha e a Associação dos Meninos do Tambor, responsáveis por levar às crianças, adolescentes e jovens a música experimental afro-brasileira e, em especial, a regional.

As aulas, entre 8 e 16 de agosto, serão ministradas por músicos de renome, cada qual focando em um ritmo específico mais o Congado. Cláudio Mineiro será responsável pela capacitação de música afro-cubana, Tico Lopes levará os sons da Folia de Reis, Luciano de Jesus, música afro e Augusto Gonzaga, coordenador da oficina, fará incursões pelo Congado, Folia de Reis e fabricação de instrumentos. Serão duas turmas de 25 alunos nos turnos matutino e vespertino.

1º ENCONTRO

Ao final da oficina será realizado o 1º Encontro Norte-Mineiro de Tambores, nos dias 17 e 18 de agosto, com apresentações em vários pontos da cidade e participação de grupos de outros municípios que fazem parte dos projetos do Grupo Prego de Linha. As inscrições podem ser feitas na sede da secretaria de Cultura (Casarão dos Versiani Maurício, no centro histórico) e no Núcleo de Dança Luciano de Jesus, na Avenida Ampere, 365, Bairro de Lourdes, onde as aulas serão realizadas. Mais informações pelos telefones (38) 3214-4135 e 9979-0305.

Fenics

Jorge Vercilo em Montes Claros


Jorge Vercilo é a grande atração deste sábado, no encerramento da Fenics. O cantor carioca tem uma legião de fãs no Norte de Minas, todos ávidos por ouvir sua pop-MPB.

Quem já assistiu ao show do cantor, garante que ele tem presença de palco, brinca bastante, dança e esbanja energia, o que confirma seu nome como um dos mais fortes de uma nova geração da música brasileira.

No repertório não vai faltar Homem Aranha, que ganhou nova versão mais dançante – o cantor deu um arranjo de jazz à música – e vai desfilar hits como O encontro das águas, Fênix, Monalisa, Que nem maré e Final Feliz. Além dos grandes sucessos, Vercilo também mostrará músicas novas.

Qualificação

APAS recebe inscrições para cursos gratuitos


 Uma boa notícia para quem quer ingressar no mercado de trabalho, mas não tem a qualificação necessária: estão abertas as inscrições para cursos gratuitos como Culinária, Decoração de Festas e Eventos, Serigrafia (silk), entre outros, oferecidos pela Caravana da Aprendizagem.

O projeto é realizado pela secretaria municipal de Ação Social (APAS) em parceria com Petrobras, 10° batalhão da Polícia Militar e Copasa.

As inscrições são recebidas no período da tarde, entre 14 e 17 horas, no Centro de Convivência Curumim/APAS (Vila Anália), Centro de Convivência Esplanada/APAS (Esplanada), Casa do Artesão (Bairro de Lourdes), Igreja Nossa Senhora de Fátima (Delfino Magalhães) e no Ginásio Poliesportivo (Bairro Monte Carmelo).

De acordo a coordenadora geral da Caravana da Aprendizagem, Antônia Deuslange Ribeiro de Oliveira, neste primeiro momento os cursos disponíveis são de Culinária, Decoração de Festas e Eventos, Serigrafia (Silk), Cabeleireiro (maquiagem e penteados), Pedicure e Manicure, unhas artísticas, Confecções de Lembrancinhas e Brindes, Artesanato, Pintura em Cerâmica, Pintura de Paredes (pintor), Bordados, Customização de Roupas, Animação, Recreação para Festas e Eventos.

O público-alvo são adolescentes, jovens e adultos, principalmente aqueles atendidos por projetos sociais como o Bolsa Família.

- Os interessados não devem perder tempo porque a procura é grande e o número de vagas limitado por turma. Os cursos serão conduzidos por excelentes professores e não tenho dúvida de que serão a porta de entrada para o mercado de trabalho para muita gente, inclusive através da abertura do próprio negócio - diz Deuslange.

Música

Conservatório abre inscrições para levantamento de aptidão ano 2012



Estão abertas, até 31 de agosto de 2011, as inscrições para o Levantamento de Aptidão para o ano de 2012 do conservatório estadual de Música Lorenzo Fernândez. Os interessados deverão procurar a secretaria do conservatório de 07 horas às 21 horas, sendo que no último dia as mesmas acontecem até as 18 horas.

As inscrições são para os seguintes cursos: Canto, Decoração e Instrumento (Bateria, Clarinete, Flauta Doce, Flauta Transversa, Piano, Saxofone, Teclado, Trompete Violão, Violoncelo, Violino) e Musicalização.

Para realizar a inscrição, o candidato deverá apresentar documento de identidade (carteira de identidade ou certidão de nascimento) e declaração para quem estuda em escola pública de 06 até 14 anos a completar até 31 de março de 2012.

A taxa de inscrição é de R$15,00.

Mais informações no site www.lorenzofernandez.com.br e/ou pelo telefone: (38)3212-3333.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Nelsinho Correa se apresenta em Montes Claros

O Diácono Nelsinho Corrêa, cantor e compositor de Música Católica Popular se apresenta, nesta quarta-feira (03), às 20h, na Quadra da Palimontes, em Montes Claros. O evento é uma realização da Casa do Bom Samaritano, que visa arrecadar recursos para pagar as dividas estimadas em R$ 10 mil.

Nelsinho Corrêa pertence à Renovação Carismática Católica, entrou para a comunidade Canção Nova, em 1984, com 24 anos. De lá pra cá, construiu sua família. Nelsinho é casado e pai de três filhos.

Aos 15 anos, conheceu o Padre Jonas, num retiro, quando aprendeu a tocar, conduzir e animar música e oração em grupos de jovens. Diácono permanente, Nelson Corrêa Junior é um dos mais antigos membros da comunidade Canção Nova. Nelsinho leva sua musicalidade aos acampamentos de oração na Canção Nova e a muitos Congressos, Retiros e Movimentos da Igreja Católica no Brasil e Exterior. Também atua como pregador e palestrante evangelizador.

O evento faz parte da campanha de mobilização para quitar dividas da Casa do Bom Samaritano e ampliar o atendimento aos assistidos pela instituição, que oferece abrigo, apoio psicológico e religioso a familiares de pessoas hospitalizadas, que não tem condições de se manter na cidade.

Os ingressos podem ser adquiridos na própria Instituição, ou nos locais de revenda como a Farmácia Real, Lojas Palimontes, Casa do Pastel, Ótica Ouvidor, Associação Bom Pastor e Casa dos Óculos.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Campeão absoluto

Assim é Marquinhos, o mais autêntico representante das artes marciais de Montes Claros, que trás para sua galeria de troféus mais duas medalhas de ouro

O campeão de Karatê, Antônio Marcos Batista, o Marquinhos, arrebata novamente o ouro num campeonato. Desta vez, o atleta montes-clarense venceu os Jogos Regionais de São Paulo nas categorias Absoluto e Equipe, representando a cidade paulista de Ribeirão Preto. É a quarta vez que Marquinhos participa dos jogos representando a cidade paulista e também foi ouro nas três edições anteriores.

- Para manter esse resultado é preciso treinar muito, ter dedicação total – observa o atleta.

O carateca Reginaldo Soares, de Janaúba, também se integrou à equipe neste ano, conquistando o ouro nas categorias Leve e Equipe.

- Neste ano a disputa foi muito acirrada. Vencemos a primeira fase, perdemos a segunda e empatamos as duas subsequentes. A decisão ficou na luta final, em que tive que enfrentar um adversário muito mais alto e com muito mais peso que eu. Foi uma pressão terrível, com toda a equipe dizendo que eu tinha que ganhar. Eu disse para que tivessem calma, que eu iria ganhar. Interessante como alguns me olhavam admirados pela minha autoconfiança. Para ganhar, eu precisava fazer oito pontos. Ganhei de 9 a 0 – conta Marquinhos.

Difícil imaginar alguém contar essa história sem uma ponta de vaidade ou orgulho. Mas em Marquinhos é só humildade. O atleta é dos maiores nomes do Karatê do país. É tricampeão pan-americano e hexacampeão sul-americano e um colecionador de títulos nacionais, mineiros e regionais.

O próximo desafio do campeão será no Panamericano, que acontecerá nos próximo final de semana, dias 5, 6 e 7 de agosto, no Ibirapuera / SP. Marquinhos já venceu o campeonato, em 1998, 1999 e 2000, e ficou em terceiro lugar em 2005 e 2007.

- É um campeonato importante, mas o investimento pessoal é o mesmo que faço para disputar qualquer torneio, independentemente da projeção que ele possa me dar. O Mundial de 1998 foi o mais disputado e precisei me esforçar muito, mas se me perguntar qual o campeonato que mais me desafia eu diria que todos. Cada um deles é importante. Se vou competir no ginásio do bairro, preciso dar o melhor de mim, porque na plateia estão jovens atletas que acreditam em mim e alguns até me têm como exemplo. Se não der importância e competir sem empenho, posso decepcioná-los – pondera.

Maquinhos diz que luta para ganhar, sempre.

- Cada título que levo para a academia representa o reconhecimento pelo empenho e dedicação de todos os alunos que escolheram o esporte, e não outra coisa, drogas, por exemplo, para dedicar seu tempo e seu amor. Tenho muito orgulho de representar esses jovens, luto por eles – justifica.

Além do patrocínio da Funorte, Marquinhos também recebe apoio das lojas Visual, Supermercados JBH, pré-vestibular Sólido e Academia Oficina Corpo.